Ferramentas do usuário

Ferramentas do site


projetos:baterias

Cargas, pilhas e baterias

O sistema de cargas, seja em pilhas ou em baterias estão por todos os lugares: em telefones celulares, laptops , MP3 players, carros, computadores, e nos mais variados sistemas moveis e portáteis. Uma pilha ou uma bateria é composta por produtos químicos que produzem elétrons em movimento, as reações químicas provenientes deste processo são chamadas de reações eletroquímicas.

De acordo com a evolução dos equipamentos, aumentou conseqüentemente o consumo de carga, as pilhas comuns foram substitutas por baterias, e essas por tecnologias capazes se armazenar mais carga,logo, mais eficientes, em consequência dessa evolução tecnológica, também houve o fechamentos dos sistemas de controle de carga dos aparelhos, onde cada fabricante criou o seu padrão de bateria e de carregadores, substituindo os modelos abertos e universais de carga, como eram as pilhas, por produtos atrelados a sua marca e ao produto em questão, delimitando assim o tempo de vida do produto ao tempo que reposição de peças.

Porém a construção de algumas partes internas das baterias, as células, respeitam alguns padrões de produção industriais internacionais, que quando entendemos como funciona essas partes melhor, podemos reutilizar as células das baterias, os circuitos de carga, podendo assim trazer de volta a vida algumas baterias ou e adaptar as células a alguma necessidade de nosso projeto.

Esse video da AdaFruit explica um pouco sobre tipos de baterias e cargas.

Conhecendo alguns tipos de armazenamento de cargas:

Pilhas Comuns

As pilhas comuns possuem um fio condutor, que realiza a transferência de elétrons de um metal que tem a tendência de ceder elétrons para um outro metal que tem a tendência de ganhar elétrons. Quando os pólos positivos e negativos da pilha são ligados externamente, ocorre uma reação química em que o pólo positivo libera elétrons que atravessam o circuito.

Esse tipo de pilha é capaz de fornecer energia até que o potencial para realizar a reação química se esgote, não podendo ser recarregada.

Pilha comum zinco

Na imagem acima temos os 2 eletrodos, sendo que o positivo (barra de grafite) é chamado de catodo, e o negativo (Zinco), de anodo. Essa barra de grafite é envolvida por vários materias, como carvão, dióxido de manganês e uma pasta úmida, que na pilha comum é feita com Cloreto de Amônio (NH4CL), Cloreto de Zinco (ZnCL2), sais de caráter ácido e água.

Esse tipo de pilha geralmente fornece um valor baixo de corrente, sendo indicado para uso em aparelhos como relógios de parede, controle remoto e brinquedos.

Pilhas Alcalinas

As pilhas alcalinas seguem o mesmo princípio das pilhas comuns, mas usam como pasta úmida o hidróxido de potássio.

Pilhas Alcalinas

Essa substância realiza a transferência de elétrons com mais facilidade, armazenando uma maior quantidade de energia e consequentemente por um tempo maior do que uma pilha comum.

Assim, as pilhas alcalinas tem em média entre 50 e 100% à mais de energia do que as pilhas comuns, sendo indicadas para equipamentos como players de CD/DVD, MP3, rádios, lanternas e câmeras digitais.

Bateria de Níquel-cádmio

Esse tipo de bateria é empregado em diversos aparelhos, entre eles telefone celular e filmadora. Possui a vantagem de ser recarregável por milhares de vezes, o grande problema da bateria de níquel-cádmio é que ela tem uma alta propensão a vazar, o que pode até mesmo corroer a placa-mãe.

Bateria de chumbo

A fabricação dessa bateria é antiga, vem desde o ano de 1915. As baterias de chumbo são baterias duráveis e justamente por isso, escolhidas para o uso em carros. A composição desse tipo de bateria consiste em uma corrosiva solução aquosa de ácido sulfúrico, com d = 1,28 g/cm3 e 38 % em massa de H2SO4.

Bateria selada

Sabe-se que nos carros as baterias são recarregadas pelo uso de um alternador, só que isso pode acarretar em alguns problemas técnicos, por exemplo, a água da solução de bateria passa por uma decomposição. Para evitar, passou-se a adicionar 0,07% de cálcio aos eletrodos de chumbo, o que reduz a secagem da água.

Foi a partir daí que surgiram as baterias seladas, elas não necessitam da adição de água durante sua vida útil.

É para essa e outras descobertas que a Eletroquímica existe, essa ciência permite a construção de baterias cada vez mais duráveis e o melhor, com baixa manutenção.

Teste de Capacidade de Carga

projetos/baterias.txt · Última modificação: 2017/07/16 08:37 por webert